Sexta-feira 13, dia oficial do azar. Mas quanto azar você tem?

Eu vinha aqui relatar que acredito estar sofrendo um período de uruca, tropeçando aos bocados e quebrando tudo o que toco, precisando de muito incenso de arruda, sal grosso e sessão de descarrego, mas a verdade é que uma série de acontecimentos simples me levaram a outra questão. O principal foi ter assistido o filme “Samantha e Nellie” (Samantha, An American Girl Holiday) pela Warner Channel, foi após isso que passei a refletir que azar é esse que eu penso ter.

Para quem não conhece, o longa relata um Estados Unidos antigo que comemorava a vinda do progresso: a instauração de várias fábricas. No início do filme Samantha, uma menina órfã que mora com sua avó rica em uma cidade do interior, cria uma amizade com uma menina pobre da região que possui três irmãs e um pai. O tio de Samantha se casa e a convida para passar um tempo com ele e a mulher em Nova Iorque. Durante esse período, Samantha escreve frequentemente para a amiga. Respondendo a uma das cartas, Nellie diz que não tem escrito muito porque o seu pai está com gripe e ela precisa trabalhar. Semanas se passam e nenhuma carta chega, até que uma da avó rica revela que o pai da amiguinha de Samantha morreu e que por isso Nellie e as irmãs foram levadas a um orfanato em Nova Iorque. O orfanato é um lugar horrível, frio, sujo e com direito a diretora que desvia verba e tudo. Samantha, a burguesinha politicamente engajada, traz as meninas para casa e as esconde no sótão.

É um drama muito bem construído. Embora tenha o formato de contos de fada, há fatos de alta relevância e crítica social. A tia de Samantha é feminista e há um foco bem grande no problema do trabalho infantil. Nellie se vê obrigada a trabalhar em uma fábrica, manuseando máquinas de costura, sem nenhum direito trabalhista. Já encaminhando-se para o final do filme, Samantha no concurso de oratória faz um discurso simples e bonito, questionando o que seria progresso. Em meio a uma sociedade em que crianças passam frio, não vão à escola e têm de trabalhar dia e noite, as fábricas são o progresso?

Em “Os mutantes: caminhos do coração”, Gór, uma das grandes vilãs, em conversa com a super doce menina da cura Clara, conta o seu passado sem família. “Você teve família, garota. E quem tem lar, tem tudo”

Como se não bastasse, no artigo sobre melodrama do meu amigo Marcelo Mendonça, li sobre o grande problema pós-moderno da desestruturação da família e da parede de vidro muito bem representados no clipe de “Confessions of a broken heart (Daughter to father)” da Lindsay Lohan do álbum A little more personal.

Depois de tudo isso, eu fico só pensando… quanto azar que eu tenho mesmo?

Anúncios

Sugestão de Post

Tem um post muito legal sobre erros gramáticas e coisas bem estranhas escritas em Diario da Fonte (SIC).

Muito bom, super recomendado.

Notícias mais bizarras da semana passada

Desculpem a demora, isso era pra ter sido publicado no sábado.

 

Mulher morre por causa de instalação de antena.

O marido estava tentando instalar um antena de Tv no apartamento em que moravam, não estava conseguindo. Achou mais fácil fazer um buraco na parede com uma arma. A bala fez o buraco que queria, mas também atravessou o cômodo e acertou sua mulher, que foi levada as pressas para o pronto-socorro mas não sobreviveu.

 

Homem grávido?

Pois é, um transsexual (isto é, nascido mulher e transexuado por cirurgia) decidiu engravidar, pois sua esposa não pode ter filhos. Nesse casamento, é o marido que vai ser paparicado e ter desejos aos montes, o que toda mulher gostaria.

 

Amy Winehouse brasileira?

Tem uma tal de Celina que se intitula a Amy Winehouse brasileira e, convenhamos, ela realmente tem a mesma cara de drogada maluca que a original, falta saber se a voz também é a mesma. Ela tem até comunidade e uns vídeos no youtube. Clique aqui para ver o perfil dela no orkut:

 

Ê Brasil cuidadoso!

 dengue.jpg

Ontem veio uma moça para observar focos da dengue pela região. Ela entrou em minha casa, teve medo de meus cachorros e fingiu que olhava alguma coisa. Ela não fez extremamente nada! Até fazer a chatice de falar pela milhonésima vez como evitar a dengue (que eu pacientemente ouviria) que ela deveria ter feito, não fez. Ainda tem muita gente desinformada, por mais que saia na TV. A única coisa que ela perguntou foi onde ficava a ficha de controle de dengue para assinar.

Entendendo que ela não faria nada, eu disse que em um surto de dengue passado, todos de minha casa e vizinhos em geral ficaram com dengue e que acreditávamos ter um foco por perto. Ela, num ato bem sábio, disse que como já conhecemos os sintomas, se ficarmos doentes, devemos ir ao médico. Ó, claro, se ela não falasse! ‘¬¬. Depois perguntei sobre o carro (que eu pensei que se chamasse “fumaceiro”) fumacê, se havia a possibilidade de pedir a prefeitura que enviasse, já que há a possibilidade de um foco pela região. Ela disse, entre milhões de “né?”, que esse carro só passa em locais em que várias pessoas já ficaram doentes e que se eu ligasse não passaria, a menos que nós ficássemos doentes e a prefeitura soubesse.

carro_fumace.jpg (Não na minha cidade)

Isso é Brasil, sempre remediando. Não é mais fácil eles passarem o carro, ao invés de sobrelotarem os postos médicos? Isso chama-se compensação.

Vão mudar o slogan para “somos brasileiros e não morremos nunca”?

Hora da Lambada?! Hã?

É, já deu para entender que a novelinha série de mais destaque nos últimos tempos Ugly Betty adora o Brasil, principalmente o Rio de Janeiro. E deu para entender também que finalmente o Brasil está se consolidando como um país da moda, no entando o status de pseudoparaíso é o que ainda chama atenção dos estrangeiros.

ugly-betty.jpg

No último episódio exibido pela Sony Entertainment Television no Brasil, Quarta-Feira, 12, Daniel Meade, o herdeiro garanhão e Diretor de Edição da revista Mode, deveria estar no Rio de Janeiro se recuperando de um toco amoroso, segundo um programa de fofocas. Betty (Suárez) encontra o chefe em seu apartamente que estava (no mínimo) uma bagunça. Depois de susto para cá, susto para lá e conversas. Betty diz que achava que ele estava no Rio já que mandava postais a ela dizendo que o clima estava ótimo e que tinha de ir porque era a “Lambada Time” (Hora da Lambada). E eu fiquei pensando “Hora da Lambada? Lambada?!”.

 Algumas pessoas reclamam e mandam eu estudar a Tropicália e todos os movimentos musicais brasileiros do passado para dar mais valor. Mas eu não consigo aceitar essa coisa de o Brasil continuar exportando essa imagem jurássica de que nós só escutamos Bossa Nova, Samba-raiz e Lambada! Poxa, adoro Lambada, acho um ritmo muito interessante. Mas não toca mais tanto assim. O Brasil nunca vai andar para frente, não? E dentre tantos artistas bons que temos aqui, todo músico internacional que vem fazer show em terras tupiniquins, quando perguntado se conhece música brasileira sempre responde a mesma coisa: “Gilberto Gil”, “Caetano Veloso”, “Jorge Ben” ou “João Gilberto”. Cansei de Ser Sexy ou CSS e também o Bonde do Role tem feito significativo sucesso lá fora e com exceção da Mtv ninguém fala nisso.

Hora da Lambada? As crianças nem devem saber o que é isso. A lambada mais tocada é a versão de “Chorando se foi” que a Ivete Sangalo fez e nada mais. Nem o melodicbrega que é uma mistura de música eletrônica com lambada teve ascensão ainda. Então, Betty da próxima vez usa “Samba Time”, “Forró Time”, “Funk Time”, ou melhor, “Axé Time”. Mesmo detestando toda essa bagunça por conta desta música, até um “Créu Time” eu aceitaria melhor.

“Cinco Sinais Surpreendentes (ou nem tanto) de Infidelidade em Potencial”

Encontrei isso no Blog Homens Modernos e resolvi trazer pra cá:

 traicao.jpg

E estes sinais servem tanto para homens quanto para mulheres. Anotem, portanto:

 

1. Pagas as contas sempre atrasado? Periga ser um “traidor” no mínimo em potencial, sabias? Por quê? Porque mostra que uma pessoa que é “descuidada” com as suas responsabilidades tem grandes chances de ser assim também nos seus relacionamentos. E quer “descuido” maior do que trair?

2. És do tipo caridoso ao quadrado? Pois é, até tu… ou seria principalmente tu? É, porque um estudo atestou que onde a fina linha do que é certo e errado é meio enevoada (o que é o caso da infidelidade), as pessoas que se tornam as piores traidoras são justamente aquelas que acham que têm os mais altos estandartes de moral. Por quê? Porque pra elas tudo o que fazem é com a melhor das intenções, ou seja, nunca é errado. É, porque vocês sabem que trair é errado, não sabem?Just checkingJust checking

3. Tens conta bancária elevada? Candidato a traidor és. E não é porque tem mais capital para bancar as escapadas, mas porque quem não é privilegiado nesta área, pesa muito mais as consequências de arruinar um relacionamento que tem do que os mais abastados.

4. És o rei do grito e da grosseria? Ha-ha.  Isto porque quem tem algum tipo de comportamento que é ou tende para o abusivo, são mais propícios a trair também.

5. Narcisista? Esse é meio que óbvio, né? Bom, este tipo de pessoa simplesmente está tão absorvida em si que não pensa no efeito de uma traição nos outros. Se vai fazê-la felizinha da silva just for a moment… que seja, oras. Portanto…

Fonte: Yahoo Men’s Health.

Esperança

esperanca.jpg

Eu estava triste, quase desesperei-me. Através da janela de um ônibus, pude ver uma senhora baixinha e corcunda usando um vestidinho branco de um tipo de feito de coco. Era até bonito, mas estava completamente sujo. Ela é uma mendiga quem vejo sempre que estou indo ao terminal do centro. Eu estava bem aterrorizado, pensando em o que faria. E ela ali, com suas várias sacolas bem arrumadas no canto da parede do banco do estado, a esteira em que dormia estava enrolada e ela varrendo a calçada como se fosse a sala de sua casa. As pessoas passavam e ela continuava varrendo; então pensei: “é esperança! Sim, porque se varre é porque cuida do que tem; quem cuida tem esperança ao menos de não perder o que já possui. E se ela tem tanta esperança, por quê eu perderei a minha por tão pouco?”

  • Sobre Mim:

    Diogo Rafael Lemos é um estudante de Letras Português Inglês pela Universidade Federal de Sergipe e amante do mundo pop. Entre suas grandes fixações estão Ídolos, American Idol, Séries e Dido. Tem 20 anos, é meio carioca e meio baiano, e mora atualmente em Aracaju.
  • Caso artistas, gravadoras, filmadoras, redes de Tv etc. estejam desgostosos com a exibição de algo nesse blog, favor comunicar-me para que imediatamente seja retirada toda e qualquer música, imagem, vídeo, entre outros.
    Obrigado
  • Agenda

    • outubro 2017
      S T Q Q S S D
      « out    
       1
      2345678
      9101112131415
      16171819202122
      23242526272829
      3031  
  • Pesquisar